Função cognitiva e escolhas alimentares

Tradicionalmente dietas ricas em vegetais e reduza os de origem animal são opções saudáveis e trazem benefícios para a saúde


Por Patrícia Cruz* | 26/03/2019

Já está bem descrito na literatura a proteção dessas dietas contra doenças cardiovasculares, diabetes mellitus, obesidade, dislipidemia entre outras.  No entanto, cada vez mais estudos trazem evidencias do papel protetor na função cognitiva.

Cerca de 47 milhões de pessoas apresentam demência no mundo, com previsão para 131 milhões até 2050.

Alguns estudos focam em único nutriente, porém estes resultados são inconsistentes. Demonstrando que a dieta deva ser considerada no seu contexto mais amplo, combinação de nutrientes, frequência e quantidade consumida. Esta sinergia que é capaz de atuar na prevenção de doenças.

No estudo conduzido por Yin com 1504 idosos, 290 destes já com comprometimento cognitivo, mostrou que um aumento diário no consumo de 100g de frutas, verduras e legumes oferece proteção para cognição.

Já no estudo PREDIMED, participantes com alto risco cardiovascular foram divididos em dois grupos. O primeiro grupo recebeu aconselhamento dietético para dieta Mediterrânea, suplementada com azeite extra-virgem e nozes. O segundo grupo recebeu orientação para uma dieta com baixo teor de gordura. Após 6,5 anos de seguimento, o grupo com dieta mediterrânea apresentou escores significativamente maior no Mini Exame do Estado Mental e Teste do Desenho do Relógio em comparação com o grupo controle. Mostrando evidências que a intervenção dietética pode reduzir o risco de demência.

No estudo Dieta Saudável e Envelhecimento (DaHA) realizado em Singapura que apresentou como objetivo avaliar fatores dietéticos associados ao envelhecimento saudável e funcional, além dos riscos em relação a idade como o declínio cognitivo e demência. Mostrou que o consumo de cogumelos (shitake, branco, ouro, entre outros), de pelo menos 1 porção (150g) por semana, apresenta papel protetor no comprometimento cognitivo leve em ambos os sexos.

Por outro lado, dietas ricas em açúcar estão relacionadas ao pior desempenho cognitivo. Ensaios clínicos randomizados têm demonstrados efeitos negativos em curto prazo de dietas com alto índice glicêmico na memória.

Dado o número elevado na prevalência de comprometimento cognitivo em todo mundo, bem como os resultados positivos do papel da dieta na prevenção. É necessário criar estratégias para aumentar o consumo de frutas, verduras e legumes entre a nossa população.

Referências:

  • Geda YE, Roberts RO. Knopeman DS, et al. Physical exercise aging, and mild cognitive impairment: a population based study. Archives of Neurology.2010; 67(1): 80 – 86.
  • Fresám U, Martinez- González, Sabaté J et al. Global sustainabilitu (health, environment and monetary costs) of three dietary patterns: results from a Spanish cohort (the SUN Project): BMJ Open 2019;9:e021541. 
  • Feng, Lei, Cheah, Irwin Kee-Mun, Ng, Maisie Mei-Xi, Li, Jialiang, Chan, Sue Mei, Lim, Su Lin. The Association between Mushroom Consumption and Mild Cognitive Impairment: A Community-Based Cross-Sectional Study in Singapore. Journal Of Alzheimer’s Disease. 2019; 68 (1): 197-203.
  • Zhaoxue Yin, Jing Chen, Jian Zhang,Kui Dong, Virginia B. Kraus et al. Diet Dietary Patterns Associated with Cognitive Function among the older people in underdeveloped regions: Finding fron the NCDFaC Study. Nutrients. 2018; 10 (4): 464
  • Martinez-Lapiscina EH, Clavero P, E Toledo, et al. Dieta mediterrânea melhora a cognição: o estudo randomizado PREDIMED-NAVARRA. J Neurol Neurosurg Psiquiatria. 2013; 84 : 1318–1325.
  • Sharkesain B, Rizzuto D, Larsson SC, Faxén- Irving G, Fratiglioni L et al. The Nordic Prudent Diet Reduces Risk of Cognitive Decline in the Swedish Older Adults: A population-based Cohort Study. Nutrients. 2018; 10(2): 2-15

*Patrícia Cruz é nutricionista, mestra em Ciências da Saúde pela Faculdade de Saúde de Pública – USP e educadora em diabetes – IDF

 

Leia mais:   Hospitalar destaca paciente no centro do cuidado

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Compartilhe...